A sala do [Núcleo]

Depois do extermínio das aranhas, nosso grupo seguiu até a sala do [Núcleo do Calabouço].

(Cruz): “Aquilo logo ali é o [Minério Mágico]

(Frion): “Hooh. Então, este é o [Minério Mágico] em sua forma mais pura? É mesmo impressionante”

(Clad): “Isso não é o mesmo que uma pilha de tesouro!?”

Os olhos de Clad estavam brilhando enquanto ele disparava em direção ao [Minério Mágico].

(Amanda): “Puuuu”

(Clad): “Não fique rindo, merda! De quem você acha que é a culpa por isto!”

(Amanda): “Sua salvadora”

(Clad): “Guuuu”

(Fran): “O custo da vida”

(Clad): “Eu-eu já sei disso!”

O cabelo de Clad estava queimado pela Magia do Fogo de Fran, então ele raspou tudo. Contudo, como era um pouco difícil cortar tudo usando uma adaga, vários lugares continuaram não raspados. Era divertido olhar para ele, não importava quantas vezes eu visse. O fato de que nós poderíamos consertar o problema capilar dele usando a Cura Superior era um segredo.

(Amanda): “Pfhuhu…”

(Clad): “Merda…”

Todas as vezes que Amanda e Fran olhavam para ele, elas lutavam uma luta perdida contra suas risadas reprimidas.

(Cruz): “Yeah, yeah. Muito bem, Srta. Amanda: por favor, colete o [Minério Mágico]

(Amanda): “Ok”

(Cruz): “Todos que tiverem uma [Bolsa de Itens], por favor, façam o mesmo”

(Fran): “Nn”

De qualquer forma, com certeza há muito dele. A sala do [Núcleo] estava completamente cheia com lingotes de [Minério Mágico] de alta pureza. Se eu não estou enganado, [Minério Mágico] é bem precioso e é utiliza para a criação de armas.

(Cruz): “Tenho certeza que todos vocês estão cientes, mas a informação a respeito deste lugar é confidencial. Ao falar sobre isso, o Juramento irá imediatamente ser quebrado, notificando assim não apenas a Guilda, mas o país também. Sendo esse o caso, por favor, sejam cuidadosos”

(Frion): “Não teremos nenhum problema ao entrar porque temos permissão, no caso de um intruso entrar na vizinhança, uma Barreira imediatamente iria detecta-lo”

(Amanda): “Fran deve tomar cuidado também, ok? Do contrário, o Mestre da Guilda ficará irritado”

(Fran): “Por que ir tão longe?”

(Amanda): “Bom, há muito [Minério Mágico] aqui, certo?”

(Fran): “Sim?”

(Amanda): “É exatamente por isso. As características entre os [Núcleos dos Calabouços] variam, mais particularmente a respeito da quantidade de |Poder Mágico necessária para produzir certos itens. Neste |Calabouço|, [Minério Mágico] com alta pureza pode ser criado com muito pouco |Poder Mágico

Entendo, então é por isso que ele não está aberto ao público.

Depois que todo o [Minério Mágico] foi guardado, Cruz deu uma olhada nas configurações do [Núcleo]. Se o seu estado voltou ao normal, apenas Aranhas Armadilha deveriam estar listadas como monstros locais.

(Amanda): “Como está Cruz? Todas as Aranhas Ardis foram exterminadas?”

(Cruz): “Ele está relatando mais do que uma espécie”

Apesar de seus números estarem reduzidos significativamente, as Aranhas Ardis não foram totalmente subjugadas. Neste caso, se deixarmos elas sozinhas, elas irão começar a procriar de novo. Também é possível que outra Aranha Trapaceira esteja por aí. Se deixarmos as coisas como estão, não apenas a dificuldade do |Calabouço| irá aumentar, mas a recuperação do [Minério Mágico] ficará consideravelmente mais difícil também.

No entanto, há um ponto bom em deixarmos a situação assim.

Em comparação com as Aranhas Armadilha, os materiais das Aranhas Ardis eram mais úteis e, portanto, mais caros. Se eles fossem obtidos com uma frequência regular, isso não seria nenhum pouco ruim. Além disso, as Aranhas Ardis forneciam mais |Poder Mágico ao [Núcleo]. Como resultado, a produção de [Minério Mágico] também seria positivamente influenciada.

(Clad): “Bom, em casos como esse, não seria melhor deixar a decisão pra Guilda?”

(Cruz): “De fato, esse seria o caso. Acima disso, nós temos que relatar a descoberta de ossos humanos”

Enquanto isso acontecia, nós acabamos encontrando o que pareciam ser ossos recentes dentro do salão em que exterminamos a horda de aranhas. Além disso, havia o bastante para quase dez pessoas. Julgando pelas condições deles, nós chegamos à conclusão de que os indivíduos morreram há um ou dois meses.

E assim, de acordo com Cruz, relatos de mortes neste |Calabouço| não foram feitos durante vários anos.

Então, de onde é que todos esses ossos vieram? Uma Barreira que detecta intrusos feita por um Aventureiro Rank A que tinha o apelido Vendedor de Barreiras estava ativa na entrada do |Calabouço|, então deveria ser difícil para qualquer um entrar sem permissão, ainda assim… bom, esse é um belo mistério.

(Cruz): “Portanto, vamos voltar por enquanto”


Quanto a jornada de volta, não houve nenhum tipo de problema. Fran foi derrotada mais uma vez em um duelo contra Amanda.

Urushi participou com ela, mas ambos foram espancados. Dito isso, a cooperação deles aumentou consideravelmente graças a essa batalha; até mesmo Amanda estava surpresa.

O estilo de luta de Urushi tinha um elevado nível de versatilidade. Primeiramente, a respeito de sua magia. Com a capacidade de usar tanto Magia Negra quanto Magia de Veneno, ele podia desempenhar um papel ativo nos ataques frontais e em ataques de ângulos incomuns.

Em seguida, com suas Técnicas com Presas, seus ataques diretos não eram algo para se subestimar. Particularmente, seu uso do Movimento das Sombras era assustador. Era o tipo de ataque surpresa que um Demônio iria usar, mas no caso de Urushi, na verdade, isso era mais eficiente. Ele podia atacar usando Magia Negra sem expor seu corpo ao se esconder dentro das sombras e sua habilidade de entrar e sair da sombra de Fran em momentos inesperados poderia ser considerada absolutamente suja. A distância que ele podia se transferir era bem curta, mas isso não era um grande problema em um combate.

Se o Demônio que enfrentamos antes pudesse utilizar magia desta forma, nós não teríamos escolha além de fugir.

De qualquer forma, graças ao treinamento, nós aprendemos um pouco sobre o Batismo. Como resultado, foi descoberto que a razão para a evolução de Urushi era inquestionavelmente o Batismo. Ainda assim, Fran me deu um nome, então por que nada aconteceu?

Através da explicação de Amanda, eu descobri a resposta.

Batismo é essencialmente o ato de um indivíduo de nível mais alto dar um nome para um subordinado ou retentor. Entretanto, não é apenas um nome que é recebido. Através do Batismo, algo parecido com um contrato é formado, fortalecendo a conexão entre as almas de ambas as partes.

O recebedor do nome tem seu potencial liberado, resultando em um aumento no Status, entre uma variedade de outros benefícios.

No caso de Fran e eu, ela não foi considerada um indivíduo de alto nível. Assim, enquanto eu recebia um nome, o ato de recebe-lo não era exatamente o mesmo que participar de um ritual de Batismo.

No caso de Urushi, seu potencial foi liberado e ele evoluiu. Além disso, ele recebeu por completo o excesso de |Poder Mágico que estava fora de controle em seu corpo. No caso de eu ter recusado o Batismo… era provável que ele ficaria fora de controle, apenas para ser derrotado por Amanda. Eu sinto muito Urushi. Você passou por uma situação perigosíssima.

De qualquer forma, a informação que eu mais queria saber… a razão para as Feras Demoníacas do tipo Lobo aparecerem no Invocar Familiar… continua desconhecida. Eu consegui investigar um pouco, mas simplesmente não havia informação o suficiente.

Eu gostaria de pesquisar isso junto de mais informação detalhada sobre magia na biblioteca, porém… bom… lugares onde você tem que ficar sentado por longos períodos de tempo são o ponto fraco de Fran.

Entretanto, eu suponho que se for pescaria, ela seria capaz de aguentar. Muitas coisas parecem possíveis com a menção de “todo o curry que você puder comer”.

Mhh. Quanto à questão da comida, o tamanho das porções que ela está comendo tem aumentado ultimamente. Ela vai mergulhar de cabeça no arquétipo do personagem comilão se eu ignorar isso… eu definitivamente tenho que reduzir a quantidade que estou servindo a ela.

Ahhhhh, mas eu fico tão fraco quando ela me encara com aqueles olhos. Com Urushi em cena, o poder desse olhar foi multiplicado por doiiiis.